Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos
Início do conteúdo

Marquinho Lang completa dois anos a frente da FADERS

Período é marcado por avanços significativos nas políticas públicas para PcD e PcAH no RS

Publicação:

Cinco pessoas posam para a foto. Em pé, o diretor administrativo Romário Cruz, a diretora técnica Ana Flávia Beckel Rigueira, o ex-presidente Nereu D’Ávila e o chefe de gabinete Gabriel Zanella. No meio, o presidente Lang sentado sobre cadeira de rodas
Os diretores Romário Cruz e Ana Flávia, Marquinho Lang, o ex-presidente Nereu D'Ávila, e Gabriel Zanella

Em 17 de julho de 2019, Marquinho Lang assumiu a presidência da FADERS Acessibilidade e Inclusão. Com a experiência de ter sido deputado estadual e secretário municipal, além de ter sido bombeiro militar, o dirigente chega a este segundo ano à frente da Fundação com avanços significativos nas políticas públicas para pessoa com deficiência e pessoa com altas habilidades para celebrar.

Nestes dois anos, é importante destacar algumas ações da instituição sob a liderança de Marquinho Lang, em trabalhos que envolveu toda a equipe de servidores. A FADERS mudou o sistema de solicitação do benefício do passe livre intermunicipal. O que antes ocorria a partir do envio de documentos físicos para a instituição, hoje ocorre por meio digital, reduzindo significativamente a espera pelo documento. Em quanto isso, por solicitação do presidente Lang, a validade dos documentos foi prorrogada em quatro oportunidades, para evitar que as PcDs se deslocassem para renovar o documento e não ficassem sem poder usufruir o benefício. Neste mês, a FADERS passou a confeccionar as Carteiras de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro do Autismo. O documento, além de atender requisitos da legislação federal, ainda permite o acesso a mais informações sobre a pessoa com TEA por meio de um QR Code. Mesmo com a maior parte de sua gestão ter ocorrido durante a pandemia de Covid-19, a FADERS não parou. Os fóruns, capacitações e cursos, que antes ocorriam presencialmente nos municípios gaúchos, migraram para as plataformas digitais. Até mesmo o desafio de organizar a primeira edição totalmente virtual da Semana Estadual da Pessoa com Deficiência foi concluído com êxito. Internamente, parte da estrutura física do prédio onde fica a FADERS foi alterado para o maior bem-estar dos servidores, e um novo e mais moderno site substituiu o anterior.

Marquinho Lang sabe que os desafios são constantes e, por isso, já planeja as próximas ações. Uma delas iniciou na última semana, que é uma parceria com a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) para que apenados confeccionem bochas paralímpicas, com a finalidade de disponibilizar os objetos para entidades de PcDs de todo o Estado. Há também a articulação para que o projeto da Lei Gaúcha de Acessibilidade e Inclusão (Legai) comece a tramitar em breve na Assembleia Legislativa.

FADERS